LIMINAR SUSPENDE ATO DA CÂMARA QUE ACATOU PEDIDO DE CASSAÇÃO DO PREFEITO DE GRANJA



A Sessão da Câmara de Granja, realizada na quarta-feira (11), que aprovou o pedido de abertura de processo político-administrativo, feito pela Professora Ana Cristina Batista de Araújo Sousa visando a cassação do mandato do Prefeito Hélio Fontenele (foto), sob alegação de ato de improbidade administrativa, praticada quando o mesmo ainda era vice-prefeito, foi suspensa por uma liminar, na terça-feira (17), deferida pela Juíza da Comarca de Granja, Candice Arruda Vasconcelos. A denúncia da professora, publicada com exclusividade pelo Camocim Online (AQUI), que motivou o pedido de cassação, diz respeito ao uso de recurso federal do FUNDEB para perfuração de poços profundos. Já a ação pedindo a anulação da sessão que acatou o pedido de cassação foi impetrada pelo Prefeito Hélio Fontenele. 

O prefeito alega, entre outras coisas,  que os prazo de entrega e conhecimento da denúncia por parte dos vereadores,  não foi cumprido pela Mesa Diretora da Câmara. Tudo indica que teve início mais uma guerra de liminares entre as partes.Enquanto isso, a prefeitura continua sem um prefeito de fato, pois desde sua posse, no dia 04 de abril, após renúncia de Esmerino Arruda (AQUI), Hélio Fontenele não aparece para trabalhar. Atenção: não faça o mesmo no seu emprego, pois você corre o risco de ir pro olho da rua. 


Fonte: Camocim Online

Comentários

Postagens mais visitadas