TSE: SIGILO DA URNA ELETRÔNICA FOI REFORÇADO APÓS UNB DETECTAR FALHA

05:32



O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) garantiu na quarta-feira (15) que o sigilo da urna eletrônica foi reforçado após a equipe do professor da Universidade de Brasília (UnB), Diego Aranha, ter detectado uma falha, em março deste ano, durante testes de segurança autorizados pela corte. Os partidos políticos, o Ministério Público (MP) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) analisaram o sistema de reforço.  
Segundo o TSE, o sistema dispõe de operações computacionais sofisticadas que impedem a reconstrução da sequência dos votos a partir da dedução das informações. "Encontramos no software da urna eletrônica uma série de práticas indesejáveis do ponto de vista de segurança. Por exemplo, todas as mídias são cifradas com a mesma chave criptográfica. O vazamento desta chave criptográfica por uma única vez abre simultaneamente todas as mídias de todas as urnas para inspeção e possível manipulação por parte de agentes mal-intencionados. Curiosamente, essa chave criptográfica estava declarada no código-fonte e acessível para qualquer um dos investigadores", explicou o professor que acredita ainda na falta de uma ferramenta que permita ao eleitor verificar que seu voto, de fato, foi computado peloaparelho.

Via: Sobral de Prima

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

About the Author

Flickr Images